Sempre que se fala de tratamento de água, as pessoas visualizam uma Estação de tratamento de água.

Elas são responsáveis por fornecer água para as grandes cidades e a maior parte da população conhece seus processos, que envolvem formar flocos com as partículas de sujeira que serão removidos, filtrar, adicionar substâncias que matam bactérias e outros micro-organismos, enfim, essa é a forma mais divulgada de se conseguir água potável.

Neste artigo, você vai descobrir mais sobre esse mundo, pois existem muitas outras alternativas.

O uso de poços

No Brasil, é comum que se utilize poços para conseguir água, sobretudo em áreas rurais.

O mais simples e menos custoso é o poço artesiano, que não passa de uma perfuração no solo até o lençol subterrâneo de água. Nesse caso, tudo o que se precisa fazer é a perfuração, que pode acontecer com instrumentos comuns de trabalho, sem nenhum equipamento específico ou de grande porte.

Não há necessidade de bomba, porque a água jorra por conta de sua própria pressão. Também existem poços que precisam do auxílio bombas para funcionar, o Poço semi artesiano preço menos acessível.

Para tratar a água que vem do subterrâneo, na maior parte das vezes basta contar com um filtro.

O mercado de filtros é muito amplo e conta com diferentes formas de funcionamento e substâncias.

Vai muito além do simples filtro de material poroso para reter partículas, é possível que se conte com resinas sintéticos (como no caso de precisar remover fluoreto) ou outras substâncias mais específicas.

Há casos em que a água do poço acaba não compensando.

No sentido de que o seu tratamento só pode ser feito por uma empresa especializada e acabaria saindo muito caro. Para determinar qual é a situação, existem muitos testes que podem ser feitos na água.

Por exemplo, se você tentar fazer espuma com sabão e isso falhar, significa que se trata de água dura, saturada com cátions (cálcio, cloreto e outros).

Outros problemas que podem ser identificados são:

  • Água salobra;
  • Água com PH desequilibrado;
  • Água com metais pesados;
  • Água com barro e areia;
  • Água ferrosa;
  • Água com manganês.

É crucial que antes da utilização da água se tenha certeza de sua qualidade.

Quando em contato com algumas substâncias ou materiais, essas águas que apresentam problemas podem gerar reações químicas desagradáveis ou mesmo perigosas.

Efluentes industriais

As indústrias utilizam muito a água. Tanto para resfriar máquinas que liberam muito calor e para a limpeza quanto nos processos em si, para a fabricação dos produtos. Muitas vezes, essa água acaba ficando tóxica ou nociva ao meio ambiente.

Por exemplo, ao descartar água que foi usada na refrigeração de maquinário, altera-se a temperatura do rio ou córrego no qual é lançada. Com mais calor, a vida aquática pode acabar não sobrevivendo.

A lei determina que o tratamento de efluentes deve acontecer antes de seu devido descarte.

Dependendo da indústria e de suas atividades, o tratamento pode ser físico, químico ou biológico. O tratamento físico remove os sólidos através de flotação, filtração, separação de óleo e gordura e outros mecanismos.

Já os processos químicos envolvem a desinfecção da água por adição de cloro e por oxidação por ozônio, a clarificação da água, a precipitação de metais tóxicos e outros.

A parte biológica se vale de bactérias para tratar esses efluentes, tanto as aeróbicas quanto as anaeróbicas. Além das bactérias, podem ser utilizados biofiltros, biodiscos e biocontactores, em uma fase chamada de facultativa.

Em diversos casos, antes de ser tratada essa água deve ser transportada por meio de uma Caixa de passagem metálica sobrepor.

É um material que impede que o odor da água passe para o ambiente, isolando-a. É muito usado nas residências, para o transporte de esgoto até a rede de esgoto da cidade.

É importante que toda empresa faça o processo de tratamento da melhor forma possível, não apenas porque é lei e prejudica o meio ambiente e a saúde pública, além de causar perdas financeiras, mas também porque o público está cada vez mais atento.

As pessoas buscam por empresas sustentáveis. Por fim, o mundo do tratamento de água é muito mais vasto e complexo do que as pessoas costumam saber.

Envolve questões como inclusão, soluções para problemas de seca, cuidados com o meio ambiente, leis para indústrias e muitos outros detalhes que fazem toda a diferença na conjuntura do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *