A água possui diversas formas de transformação, assumindo características de acordo com critérios estabelecidos. É também o elemento mais importante para continuidade da vida humana, contudo, a quantidade de água que pode ser de fato consumida por seres humanos está concentrada em porcentagens baixíssimas e também localizada nas geleiras – essa é a água potável.

De resto, a água encontrada em outros biomas possui características distintas que as tornam incapazes de sustentar a vida humana.

A água que não poder ser consumida possui concentração de minérios e bactérias que podem causar danos à saúde humana. A ciência, todavia, foi desenvolvendo, com o passar dos anos, a capacidade de filtrar a água.

Esses métodos já existiam há muito tempo, inclusive, por exemplo, a filtragem da água por meio da ebulição, que nada mais é do que filtrar a água com fogo, pois o ferver dela mata bactérias que não podem se sustentar em altas temperaturas.

Há também os que optam pelo contrário: filtrar a água por congelamento, todavia, muitas das vezes não é o método mais apropriado.
O tratamento da água hoje em dia tem novas ferramentas para ajudar nesse trabalho, como as areias de filtragem, por exemplo, entre outros.

Como é feito o processo de filtragem atualmente?

Atualmente existem grandes centros de tratamento. Dentro desses centros são adotadas medidas específicas para que a água assuma as proporções ideais para o consumo humano, seja como bebida ou de outra maneira – o processo é dividido em algumas partes.

A primeira parte desse processo é a adição de cloro na água. O cloro trabalha como uma espécie de desinfetante na água. Dentro desse processo, inclusive, seu trabalho se resume a remover parte dos minerais encontrados na água, assim como eliminar as bactérias.

A segunda parte está na adição de soda na composição da água. Desse modo, a água estabilizará seu Ph, que é o quão ácido a água está.

A coagulação vem logo em seguida, onde são adicionados agentes coaguladores, como o sulfato de alumínio, e essa parte tem relação direta com a próxima. Sua conexão está na floculação. Na parte da coagulação, a água é agitada e na floculação é misturada lentamente para que se formem flocos com as partículas ruins.

Na filtragem é através da decantação que são removidos os flocos gerados nas etapas anteriores. Inclusive, os filtros voltam na parte da filtração, contudo, são tidos como pedras, carvão e areia, específicos para esse trabalho.

Dentre os filtros, pode ser utilizada uma variedade de modelos, o filtro y, por exemplo, também pode ser usado nesse passo, pois tem a capacidade de remover detritos e gases.
Por fim, a água tem seu Ph corrigido uma última vez, desinfetada e recebe flúor para que possa ser colocada em seus recipientes, ou armazenada.

Como é feita a armazenagem da água?

A água precisa ser despejada em um local adequado antes de ser levada à casa. Existe atualmente uma diversidade de reservatórios para a água, feitos com materiais distintos, além disso, eles possuem suas vantagens no que diz respeito à preservar a pureza da água.

Os feitos de polietileno são os mais comuns – as famosas caixas de água azul. Os reservatórios desse tipo são leves e flexíveis, facilitando o transporte, além de possuírem um valor de armazenamento razoável, mas seu maior defeito é a fragilidade.

O reservatório de fibra de vidro supera o anterior por sua resistência maior e podendo armazenar quase o dobro de líquido também. Outros tipos, como o de aço de carbono e os de cimento são mais comuns, quando usados por órgãos governamentais que estabelecem um local para sua construção e podem armazenar até milhões de litros.

Contudo, em alguns cenários pode ocorrer a manutenção de um sistema hidráulico. Certamente isso poderia ser catastrófico. A água iria transbordar danificar produtos etc. Por esses motivos, todo sistema hidráulico deve possuir um registro.

O registro de gaveta é um dos mais comuns nesses casos pelo seu método de trabalhar, pois não funciona para controlar a vazão da água, como outros registros, na verdade, sua função é interromper ou permitir o fluxo completo da água.

Na parte das tubulações é sempre bom fazer a manutenção, para evitar a formação de detritos nelas. No geral, é sempre bom realizar a limpeza dos encanamentos periodicamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *