Com o aumento da população e, consequentemente, o aumento do lixo produzido, a reciclagem se transformou em um recurso essencial para manter o equilíbrio do planeta, sendo a primeira razão fundamental de sua importância.

É possível defini-la como um processo que consiste, basicamente, na transformação de materiais usados em produtos novos que poderão ser inseridos na cadeia de consumo sem que haja a necessidade de extrair novamente os recursos naturais.

Ou seja, trata-se de uma ação que contribui de maneira significativa para a preservação do meio ambiente e para a redução dos resíduos gerados pelas pessoas ao redor do mundo.

Produtos compostos por materiais como:

  • Vidro;
  • Papel;
  • Plástico;
  • Alumínio.

Podem ser reciclados. Isso ainda contribui para a diminuição da poluição da água, do ar e do solo, gerando um consumo sustentável.

Com a diminuição da quantidade de lixo acumulado nos aterros sanitários e “lixões”, é possível reduzir, até mesmo, a produção de gases tóxicos e de chorume – substâncias, incrivelmente, prejudiciais ao ambiente.

Economia

Além da natureza em si, a reciclagem se transformou em uma verdadeira cadeia produtiva, gerando empregos e se tornando lucrativa.

Cooperativa de reciclagem, por exemplo, desenvolve o processo de tratamento dos materiais e enviam esse montante às empresas responsáveis pela reciclagem em si.

Até aí, porém, são as cooperativas que realizam ações como a coleta, a triagem, a prensa e a venda para as empresas recicladoras. Esses grupos ajudam a gerar empregos e também colaboram para a valorização do trabalho dos catadores.

Há ainda empresas que trabalham com o Comercio de sucatas. Realizando compra de materiais resultantes dos processos de produção da indústria e dando a eles um destino considerado ecologicamente correto.

Nesses casos, são comprados metais como alumínio, cobre e bronze; ou ainda a sua venda, garantindo a qualidade da sucata por meio de uma triagem. São retiradas impurezas e há a seleção dos materiais, em seguida realizadas análises laboratoriais de suas ligas, caso o procedimento seja necessário para a industrialização.

Já o Ferro velho é o tipo de negócio que surgiu com a popularização dos carros e serve como uma forma de reutilizar boa parte das peças de muitos veículos, garantindo arrecadação com o descarte de peças.

Barateando produção

O metal é considerado um material muito utilizado no dia a dia das pessoas, podendo ser encontrado em embalagens, fios, panelas, talheres, entre outros.

Com grande resistência, a sua durabilidade pode chegar aos 500 anos se descartados na natureza. Por isso se faz tão necessário a Reciclagem de metais.

Destacam-se como recicláveis: latas de alumínio, latas e aço, tampas, ferragens, canos etc. Já dentre os não recicláveis estão clipes, grampos, esponjas de aço e pilhas.

Uma das principais vantagens da reciclagem desse tipo de material é que, nas fases normais de redução do minério em metal, há um grande consumo de energia.

Para esse processo, é necessário, além disso, um transporte de alto volume de minério e instalações consideradas caras, destinadas à produção em larga escala.

Com a reciclagem, porém, esse processo é barateado. No Brasil, por exemplo, o alumínio, representado pelas latinhas, consegue ser amplamente reciclado. Muito do ferro que indústria utiliza é proveniente da reutilização, assim, como alguma porcentagem do aço.

Dia a dia

Para o cotidiano de pessoas comuns, não apenas na indústria, há também formas de contribuir com a sustentabilidade e oferecer soluções práticas para o meio ambiente.

A fibra de vidro, por exemplo, é um material leve, resistente e prático. É matéria-prima de vários elementos usados nas construções, como telhas, chapas, e outros inúmeros exemplos.

Telha fibra de vidro se destaca, por exemplo, pela questão da economia. Para quem opta por ela, é possível fazer o máximo uso da luz natural, tornando possível o maior aproveitamento da claridade e, em consequência, da redução do consumo de energia.

Além disso, as resinas utilizadas na fabricação desse material são feitas a partir da reciclagem de garrafas pet. Atrelando benefícios financeiros e até estéticos à preservação e reutilização de materiais.

Guardanapo decorado, por exemplo, devem ser jogados no lixo comum quando já usados. Isso porque, ao entrarem em contato com qualquer tipo de resíduo orgânico, ele o papel perde sua capacidade de reciclagem e pode contaminar outros.

Como é um material que demora meses a se decompor, o ideal é escolher por tecidos, como opção.

Infelizmente, não são todos os materiais utilizados no dia a dia que podem ser encaminhados para a reciclagem. Nesse momento, o uso consciente também é de importante ajuda para oferecer uma sociedade mais sustentável.

Ao longo do texto, foram listados diversas razões que vão além da poluição em si e tratam a reciclagem como, até mesmo, uma importante contribuição para diversos setores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *