A qualidade de vida das pessoas depende de uma série de fatores e o acesso ao saneamento básico é um deles. Essencialmente, o saneamento é um conjunto de serviços que garantem o acesso à água tratada e uma rede de esgoto para descartar resíduos sólidos sem contaminar a natureza.

No Brasil, o tratamento de esgoto e água potável é um direito previsto pela Lei do Saneamento Básico e essa situação influencia em várias áreas como saúde, desenvolvimento econômico e social.

Por isso, toda atividade que gera impacto deve ser feita de forma responsável. No caso das indústrias, investir em Equipamentos para tratamento de efluentes é uma estratégia essencial para garantir que o solo e a água dos rios não sejam contaminados.

Neste contexto, é importante frisar que os efluentes industriais são resíduos (em forma de gás, líquidos ou outros rejeitos) que são originados na rotina das indústrias.

Como são elementos tóxicos e poluentes, o tratamento adequado desses efluentes é fundamental para o meio ambiente.

As indústrias que não cumprem isso estão cometendo, inclusive, um crime ambiental de acordo com a legislação brasileira.

Por isso, contar com  o auxílio de  Empresas de Tratamento de Efluentes é uma boa alternativa para preservar o meio ambiente e garantir a regularidade da indústria.

Se interessou pelo assunto e deseja melhorar os processos ambientais da sua indústria? Então confira esse artigo preparado especialmente pra você!

Tratamento de efluentes: por que fazer?

Água e solo contaminados, doenças, devastação ambiental e desequilíbrio do ecossistema. Essas são apenas alguns problemas ambientais causados pela ausência de tratamento de resíduos industriais.

Assim como no ambiente doméstico, as indústrias descartam lixo industrial em forma de efluentes (líquidos, pastosos ou em forma de gás) e isso pode gerar um grande esgoto a céu aberto.

Por isso, contar com Empresas de Tratamento de Efluentes para que isso não aconteça é uma necessidade. Como funciona esse tipo de tratamento e por que fazer?

Por meio de equipamentos como uma estação de tratamento de efluentes,  essas empresas captam esses resíduos e trabalham com técnicas para remover os elementos tóxicos do lixo gerado. Esse processo faz toda a diferença, afinal, uma indústria  que não trata os resíduos, causa problemas como:

  • Contaminação das bacias hidrográficas;
  • Contaminação do solo;
  • Devastação ambiental;
  • Degradação do ecossistema;
  • Prejuízos ao saneamento básico;

Ou seja, independente do segmento industrial, as empresas precisam investir em Equipamentos para tratamento de efluentes e mensurar todos os possíveis impactos ambientais de acordo com o ramo.

Equipamentos para tratamento de efluentes

Assim como a coleta seletiva é um processo para tratar os lixos orgânicos e recicláveis, a indústria também conta com uma série de estratégias.

Em todas as atividades industriais, é natural que a água usada nos processos fique suja ou se torne uma fonte de efluentes industriais tóxicos.

Para remover os poluentes dessas substâncias, equipamentos como a estação de tratamento de efluentes, também conhecida por ete, fazem a diferença.

Esse dispositivo pode ser encontrado de duas formas: compacta ou tradicional, para empresas de grande porte. As estações de tratamento são espaços, onde esses resíduos são captados e passam por processos como:

  • Filtragem;
  • Separação de sólidos;
  • Remoção de poluentes com produtos químicos;
  • Degradação da matéria orgânica com microrganismos;
  • Transformação da matéria em elementos como combustível e adubo.

Além da ETE, há outros equipamentos que auxiliam nesses processos. Filtros, decantadores, produtos que ajudam a medir a toxicidade das substâncias e peneiras são alguns exemplos.

Geralmente, as estações são instaladas pelas empresas que fazem o tratamento dos efluentes na indústria. Mas, quando não há espaço ou profissionais que gerenciam todas as fases de tratamento dos efluentes, as empresas especializadas nesse serviço captam os resíduos para tratá-los em outro ambiente.

No entanto, como nem toda indústria fica em um ambiente urbano, equipamentos como a fossa septica podem ser uma solução para que os rejeitos industriais não sejam lançados na natureza.

Na prática, a fossa é um local de armazenamento dos efluentes e tratamento primário das substâncias. É comum que esse produto seja instalado nas áreas rurais junto com poços que filtram os efluentes do solo.

Diante disso, a fossa septica é importante, pois:

  • Evita o descarte de rejeitos;
  • Separa os resíduos sólidos do esgoto;
  • Funciona como uma solução onde não há tratamento de esgoto.

Para que esse equipamento cumpra sua função, é importante fazer a limpeza periódica da fossa. Isso evita o acúmulo de resíduos, mau cheiro e proliferação de insetos.

Projeto de drenagem

Antes de funcionar legalmente, toda indústria precisa de autorizações ambientais. Esses licenciamentos são exigidos por órgãos de fiscalização ambiental.

As especificações variam conforme o tipo de atividade econômica e os impactos ambientais que podem ser causados. Por isso, conhecer a geografia do terreno e suas características envolvendo fauna e flora é importante.

Projeto de drenagem, por exemplo, é um planejamento para conhecer as características dos rios, da umidade do terreno e outras coisas da área pluvial.

Todas essas informações são relevantes para a indústria, pois norteiam os possíveis impactos ambientais e ajudam a inspirar soluções para evitar/reduzir esses danos.

Em relação aos efluentes industriais, além do processo de descontaminação, a  drenagem é uma solução interessante. Afinal, conhecer os riscos que esses resíduos causam e prever problemas como alagamentos e degradação de recursos naturais ajuda a pensar em soluções.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *