A sustentabilidade não é apenas uma preocupação social crescente: é, também, uma demanda dos consumidores. Boa parte deles não reluta em gastar mais para contar com um produto ou serviço que não agrida a natureza.

O segmento da construção civil não é exceção.

Os gestores de obras devem estar cada vez mais atentos a maneiras de reduzir o impacto ambiental causado pelo andamento dos projetos

.Por mais que aspectos como poluição sonora e visual também sejam importantes, boa parte dos esforços se concentra na correta administração do entulho gerado pela obra.

Não se pode descartá-lo na natureza sem critério algum: é preciso fazer uma gestão correta do mesmo. Confira, a seguir, algumas dicas para tal:

Tudo começa com uma caçamba

Especialistas indicam que a organização do canteiro de obras é fundamental para a eficiência da equipe.

Afinal, quando está tudo em seu devido lugar, não é preciso desperdiçar tempo para procurar materiais e ferramentas.

Mas, isso não é tudo: a organização também colabora com o correto descarte de resíduos da obra.

Quando há uma caçamba para acomodar o entulho, as chances de que a equipe o descarte de maneira equivocada é muito menor.

Contudo, não basta contar com um recipiente do tipo: também é imprescindível que toda a equipe seja orientada e conscientizada, de modo que todo e qualquer resíduo gerado seja depositado no local correto.

Da mesma maneira, ao procurar por serviços de aluguel de caçamba SP é preciso já ter uma estimativa da quantidade de entulho que será gerada no local.

Afinal de contas, o recipiente deve ter capacidade para acomodá-lo com segurança.

O poder público pode ajudar

A Política Nacional de Resíduos Sólidos, aprovada em 2010, estabelece responsabilidades para todos no tratamento do lixo: empresas, particulares e o próprio poder público.

No caso dos municípios, eles devem, no mínimo, dividir os resíduos em secos e molhados.

Apesar disso, há cidades que oferecem soluções completas de coleta e tratamento de resíduos, inclusive encaminhando-os a centros de reciclagem e reaproveitamento.

Portanto, pode ser que o poder público do local onde a obra é realizada possa oferecer algum auxílio para tal.

Ainda assim, isso não exime o gestor da obra de providenciar que os entulhos tenham um mínimo de organização.

Além das caçambas, é possível usar sacos big bags usados, ou mesmo novos.

Feitos de polipropileno, eles são de fácil manuseio e grande resistência, sendo empregados até mesmo no descarte de lixo tóxico ou de fácil contaminação.

Também podem ser reutilizados várias vezes, o que os torna uma alternativa de baixo custo para o descarte de entulho.

Certos resíduos podem ser reaproveitados

Por mais que ainda não tenha chegado a todas as cidades do Brasil, a coleta seletiva é uma maneira simples de maximizar o reaproveitamento de lixo.

Trata-se de separar o lixo antes do descarte, de modo que cada resíduo seja enviado a uma central especializada em sua reciclagem. Cada grupo tem uma cor característica, como:

  • Metal: amarelo;
  • Vidro: verde;
  • Plástico: vermelho;
  • Azul: papel.

Por mais que essa prática normalmente seja associada ao contexto doméstico, a coleta seletiva também pode ser incorporada nos canteiros de obras.

Para tal, é preciso ficar atento a tudo aquilo que pode ser reaproveitado: esses itens devem ser enviados a centrais de reciclagem.

Certos equipamentos podem ajudar

Em obras de grande porte, a geração de resíduos pode ser bastante alta. Afinal, quanto maior a área construída, mais material é usado. Consequentemente, mais entulho é gerado.

Nesses casos, pode ser interessante contar com alguns equipamentos que facilitem o transporte e a gestão dos resíduos, tornando-a mais eficiente.

O monta carga industrial é uma dessas opções: versátil e ágil, boa parte dos modelos pode acomodar até 300 quilos de resíduos, e transportá-los por uma altura de até 12 metros.

Acontece que, em alguns casos, esses limites não são suficientes: a altura pode ser superior à esta faixa, bem como o peso da carga.

Felizmente, há outro item muito semelhante, mas de maior capacidade: o elevador de carga.

Sua diferença em comparação com o monta carga é justamente a capacidade: a de alguns modelos pode chegar à faixa de algumas toneladas.

O percurso máximo é igualmente superior: pode chegar a 60 metros. É, portanto, a melhor opção para projetos de porte especialmente grande.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *