Frente à conscientização a respeito de problemas como o aquecimento global, o aumento do nível dos mares e a extinção de diversas espécies, a população, de modo geral, tem se preocupado cada vez mais com a sustentabilidade.

Isso, por sua vez, afeta a sua postura enquanto consumidores: para boa parte dos indivíduos, uma empresa que adota a responsabilidade ambiental tem uma melhor imagem que as corporações que não o fazem. Assim, a chance de que eles se tornem clientes delas é consideravelmente maior.

Vale ressaltar que, ao contrário do que muitos pensam, isso não vale apenas para estabelecimentos que comercializam produtos: a preocupação também se estende àqueles que prestam serviços, como a construção civil.

Portanto, cabe às empresas do ramo se adequar à nova realidade, de modo a não perder espaço para a concorrência.

Quer saber mais sobre isso? Então continue lendo e confira algumas estratégias que devem ser colocadas em prática para que uma construção seja mais sustentável:

  1. Gestão de resíduos

Independentemente do método construtivo usado, uma obra sempre gerará resíduos. Eles, por sua vez, têm que ser descartados da maneira correta: caso sejam simplesmente deixados na natureza, o gestor do projeto poderá sofrer uma sanção do poder público.

Além disso, a atitude prejudicará a imagem do estabelecimento frente ao público e aos consumidores.

A boa notícia é que isso está longe de ser uma missão impossível: assim como há negócios e profissionais especializados no tratamento de água e efluentes, há muitos outros que trabalham com o tratamento e gestão de resíduos. Deste modo, contratar seus serviços pode ser uma boa opção para tornar a obra mais sustentável.

Além disso, algumas prefeituras oferecem a coleta de resíduos de construções de maneira complementar à coleta de lixo doméstico e regular.

Entretanto, é preciso consultar o poder público local para verificar se o serviço é de fato oferecido, e, caso seja, se há alguma limitação diária de peso ou volume de materiais a serem recolhidos.

Independentemente destes fatores, é fundamental que toda e qualquer obra conte com uma caçamba à disposição dos profissionais, para que o descarte dos resíduos seja feito da maneira correta. Do contrário, o risco de que eles sejam deixados em um local inapropriado é grande.

  1. Tratamento de efluentes

Por mais que manter a sustentabilidade durante a fase construtiva de uma obra seja importante, também é preciso garantir que ela permaneça uma vez que o projeto seja entregue.

Na prática, isso significa que é necessário incluir tecnologias e soluções que reduzam o impacto causado pelas atividades de seus moradores e ocupantes.

Uma das maneiras de se fazer isso é investir em um sistema de tratamento de efluentes. Como o seu próprio nome diz, trata-se de uma solução que trata o esgoto gerado pelas pessoas que frequentam o imóvel, de modo a permitir que essa água seja aproveitada em outras atividades.

Deste modo, os fluidos contaminados não são despejados na natureza, reduzindo o impacto gerado pela existência do edifício.

Vale ressaltar que, para que seja criada uma instalação que efetivamente funcione, é preciso contar com profissionais da área, devidamente qualificados para projetar uma solução do tipo e mantê-la eficiente e em bom estado por mais tempo.

Normalmente, indica-se a contratação de engenheiros ambientais ou de saneamento, que também trabalham em uma estação de tratamento de água, que faz um trabalho semelhante.

  1. Investigação de passivo ambiental

Muitas vezes, a sustentabilidade não consiste apenas em tomar atitudes reativas, como, também, proativas: em alguns casos, o gestor de uma obra deve tomar as rédeas da atividade e executar algumas tarefas não necessariamente exigidas pelo poder público.

Um bom exemplo disso é a investigação de passivo ambiental. Trata-se de um procedimento que tem como objetivo levantar eventuais problemas que tenham acontecido anteriormente, como contaminações. Isso, por sua vez, é feito por meio de:

  • Análise de documentos;
  • Análise do histórico de ocupação;
  • Inspeções de campo;
  • Entrevistas com funcionários e moradores da região.

Caso o processo de investigação aponte para a existência de algum problema, como uma contaminação ou desmatamento ilegal da área, a empresa pode tomar todas as atitudes necessárias para reparar o dano.

Desta maneira, evita-se tanto os danos que podem ser causados à sua reputação quanto sanções aplicadas pelo poder público, em virtude de uma violação das normas referentes ao meio ambiente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *