Aprenda um pouco sobre cada modelo, e escolha qual pode ser melhor para você.

Tem dias que não vemos à hora de chegar em casa e tomar um belo banho para relaxar, especialmente após dia a dia estressante no trabalho, no trânsito ou faculdade. Ainda mais quando está um dia frio e chuvoso, tudo o que nosso corpo quer é se esquentar. Mas quem nunca tomou um banho pensando que poderia estar mais quente ou com mais água descendo pelo chuveiro. Com isso logo vem as duvidas: Será que devo trocar de chuveiro? Mas qual pode ser melhor? Vamos lhe ajudar a conhecer um pouco sobre cada protótipo.

Chuveiro elétrico

O Chuveiro elétrico e o chuveiro a gás utilizam de outros recursos para conceder água quente na hora do banho. O que nem todo mundo sabe é que o chuveiro elétrico está presente em 73% das casas dos brasileiros, além de ser responsável por quase um quarto do consumo de energia por mês, em uma casa com até quatro pessoas, segundo levantamento do Programa de Conservação de Energia Elétrica do Ministério das Minas e Energia (Procel).

Como o próprio nome já diz, ele utiliza a eletricidade para aquecer água. E possuem apenas três opções para a regular sua resistência e o controle de temperatura é controlado pela vazão de água e pelas três posições da resistência. Independente da quantidade de água na saída, o chuveiro eletrônico tem maior capacidade de controlar as temperaturas, pois a forma de ajuste da potência é de forma clara, que permite uma regulagem progressiva, com máxima eficiência.

As vantagens de utilizar um chuveiro elétrico são: fácil instalação, pois requer pouca ou quase nenhuma mudança no banheiro,tem um baixo custo já que os chuveiros elétricos mais simples podem ser encontrados a partir de 39,00 reais, se tornando interessante pelo preço para quem quer economizar e também existem outros modelos mais modernos e com mais funções como por exemplo com pressurizador, que é um aparelho que impulsiona a pressão da água.

Já as desvantagens são o risco de levar um choque, no caso de ser mal instalado, podendo causar problemas na rede elétrica da casa ou até mesmo acidentes com o usuário, e não funcionar quando ocorrer à falta de energia elétrica.

Um dos cuidados básicos que devem ser tomados com o chuveiro elétrico é o fio terra que precisa estar ligado à fiação do aterramento sendo da casa ou de apartamentos, assim como nos Imóveis em Perdizes. E nunca deve mexer neste aparelho.

Chuveiro a gás

O chuveiro a gás não é tão comum, pois apenas 23% da população brasileira o utilizam segundo o Procel, ele pode ser até mais econômico, pois o metro cúbico do gás costuma ser mais barato do que o kilowatt por hora, da conta de luz, mas isso depende das taxas cobradas pela companhia de eletricidade da sua região. Só que a quando comparado como o consumo de água, se torna mais caro e com as adaptações, que precisam ser feitas nas tubulações de sua casa para levar a água quente até onde será preciso.

O aquecedor deve ser instalado em uma local externo ou que tenha com bastante circulação de ar, assim evita possíveis acidentes. Lembrando que existem dois modelos de aquecedores a gás, os mecânicos que possuem um sistema de exaustão natural e não possuem placa eletrônica. Por isso ele dispensa o uso de tomadas e pode ser utilizado uma ou duas pilhas grandes como fonte de energia, assim é possível continuar com o banho quente mesmo se der uma queda de energia elétrica. E os aquecedores digitais, que são equipados com uma placa eletrônica, com display digital e uma ventoinha responsável pela exaustão forçada dos gases queimados do aparelho, portanto precisando de uma tomada. Ou seja nesse modelo, se der uma queda de energia não é possível tomar banho quente, igual ao chuveiro elétrico.

As vantagens do chuveiro a gás, é que ele tem boa vazão de água, o que pode garantir um banho mais agradável, regula a temperatura em diversos níveis. O aquecedor a gás pode atender outras saídas de água da casa e também, e hoje em dia, várias casas e apartamentos possuem estrutura para que seja instalado um chuveiro de gás assim como em casa para alugar na Vila Mariana

Já as desvantagens deste modelo incluem o serviço de instalação, que requer mão de obra especializada para a execução de tubulação específica e se torna mais caro, O seu funcionamento vai depender da rede de distribuição de gás, que vem da rua ou do condomínio onde mora. Já as duchas custam por volta de 150,00 reais e os aquecedores mais simples têm um preço salgado para o bolso, podendo ser encontrados a partir de 400,00 reais. Além de exigir manutenção anual, realizada por empresa especializada.

Os cuidados com aquecedor de passagem a gás devem ser redobrados evitar que alguém mexa ou bata nele, pois pode gerar possíveis acidentes causados pelo vazamento de monóxido de carbono.

Então para escolher o chuveiro ideal, para sua casa e sua família, leve em conta os custos dos itens para instalação e manutenção. Sendo necessário considerar o valor da taxa de energia da sua cidade, o valor das taxas de água e gás. Pense em qual modelo vai lhe auxiliar melhor.

Além disso, tudo vale a pena pensar na sustentabilidade do planeta e em como pode contribuir com isso no momento do seu banho ao tomar banhos mais curtos, se possível desligar o chuveiro quando estiver ensaboando, ou quando estiver passando shampoo ou condicionador. Também tente não fazer a barba ou escovar os dentes no banho para evitar desperdícios.

Gostou deste artigo? Compartilhe-o em suas redes sociais, para que mais pessoas possam tirar dúvidas de qual chuveiro melhor para se utilizar em casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *